O BEBÊ E A MENINA

Um quarto para um casal de irmãos – Laura, 3 anos, e o recém-nascido Pedro. Tem berço oval para o pequenino e cama casinha lúdica pra mocinha. Embalado por um grande painel de bichos e charmosos móveis, tudo da MINIHAUS. Assinado pela arquiteta JULIANA GOULART.

Fotos: Camila Santos

Menino e menina, em fases diferentes, no mesmo quarto. Uma tarefa que a arquiteta Juliana Goulart cumpriu com a maior graça, investindo em uma base colorida e divertida, e móveis funcionais pra atender a demanda de cada um. Pedro, bebê, ganhou, claro, um berço, o modelo oval Crescer, que vira minicama e poltronas. Tem ainda cômoda preta com medidas para caber o trocador e o kit higiene em cima. Entre um móvel e outro, uma poltrona estofada de veludo verde serve para os momentos de amamentação. E atrás, a estante árvore com seus galhos para enfeitar com livros e objetos, um charme! Tudinho do quarto é da MiniHaus, loja que fica na Praia do Canto, em Vitória, voltada para ambientes infantis – de móveis, passando por kit berços até papel de parede e peças decorativas.

_ Escolhi enxovais que pudessem ser aproveitados de acordo com o crescimento das crianças, com texturas e uma paleta de cores sem estampa, pra não brigar com os desenhos na parede, que já são grandes e marcantes _ conta Juliana.

O papel que cobre uma parede inteira é um guache assinado pela artista capixaba Ana Beatriz Giacomin de Castro, com animais e plantas em um estilo “desenho à mão livre”, exclusivo para a MiniHaus. A estampa dialoga com a decor inteira do quarto, e faz uma composição com o riscados do papel da parede ao lado.

Para a menina, Laura, Juliana a arquiteta uma cama montessoriana de madeira maciça de Jequitibá – lançamento da MiniHaus – que estimula a autonomia e a vontade para explorar o espaço. Ela pode ser montada tanto rente ao chão quanto com uma base mais elevada, pra receber uma cama auxiliar embaixo. Reparou no móbile de folhinhas e pompons pendurados ali? Feito pelas artistas Ana Inês e Kátia Lins.

_ Explorar o lúdico foi a minha premissa aqui, pra deixar o bebê confortável e menina de 3 anos encantada, e fazer com que os dois, em breve, brinquem e convivam na maior harmonia _ conclui Juliana.

Amamos: O papel de parede é uma graça, no estilo desenho à mão livre, e de destaca como praticamente a única estampa do quarto.

Mão na massa: Reparou na composição de tapetes? Um em cima do outro… É uma tendência que funciona, e fácil fácil de ousar e dar certo!

Por: Simone Raitzik e Isabela Caban para a revista online  Na Toca.